Monday, December 29, 2008

MELHORES DE 2008: CINEMA

PARA MIM, UM ANO DE POUCOS FILMES INTERESSANTES. LISTO ALGUMAS EXCESSÕES.


CHRIST IN CONCRETE - Edward Dmytryk (1949) - Um dos poucos e raros expoentes do realismo social americano. Dmytryk, na época um dos 'ten list' macartista, adapta a novela de Pietro Di Donato acerca da realidade urbana dos imigrantes italianos que trabalharam na construção civil e criação das grandes métropoles americanas, quiçá novaiorquina . A pontuação das tempestades espirituais dos personagens é filtrada por elementos do cinema noir e das vanguardas históricas do pós-guerra.




SUNA NO ONNA - A MULHER DA AREIA - Hiroshi Teshigahara (1964) - Uma violenta alegoria sobre a alienação humana e nossa incapacidade de mudarmos nossa rotina existencial. Um entomologista fica preso numa cova de areia onde reparte a solidão com uma estranha e hipnótica mulher. P&B aveludado e enquadramentos estilizados e cirúrgicos. Um dos pilares da new wave japonesa dos 60´s.


D.O.A. - Rudolph Maté (1950) - Low Budget Noir sobre a desesperada - e inusitada - procura do assassino pela sua potencial vítima, envenenada e ludibriada numa sórdida barrafunda de crime, jogo de interesses e dissimulação. Grande estréia do fotógrafo Rudolph Maté.




FASCINATION - Jean Rollin (1979) - Obscuro e naïf, Rollin se esquiva do encadeamento fragmentado surrealista/psicodélico dos longas anteriores e nos mostra uma história simples, poética e fácil de assistir. Briggite Lahaie e Franca Mai seduzem homem num ritualístico banquete vampírico. Ao lado de Jess Franco, Rollin é uma pérola bruta a ser redescoberto.


QUI ÊTES-VOUS, POLLY MAGGOO? - Willian Klein (1966) - Ácida crítica aos totens e aos ícones da indústria da moda. Aventuras de Polly Maggoo, modelo belíssima, sem rosto, escondida sob máscaras sociais (cuidadosamente despida por um documentarista), noiva de um princípe, felliniana e pasteurizada. Willian Klein, ex-fotógrafo da Vogue, cria um momento único da Paris 60´s. Preste atenção ao nome Isidore Ducasse creditado no início da película.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home