Thursday, December 31, 2009

MARKETA LAZAROVA



Movido por impasses em série, o cinema de Frantisek Vlácil é atravessado por remissoes internas, confundindo o começo e o film, legando motivos, personagens e perplexidades estruturais, compondo uma 'longa sonata de cadávares', ao gosto de Tarkovski; com isso alonga-se a cadeia dos filmes reflexivos e 'metafísicos', com seus personagens a margem, sem descanso, entrópicos, expulsos e sempre a caminho.

Labels: ,

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home