Sunday, November 09, 2008

GERARD DAMIANO






Não esqueci, não. AGOSTO/1928 + OUTUBRO/2008
Como dizia John Waters no documentário de inside the Deep Throat, muito do cinema avantgarde americano dos anos 1970 foi apenas uma desculpa para mostrar sexo, algo que ele mesmo usou como desculpa para se tornar o venerável autor que hoje é. Tal é suficiente óbvio quando Waters é um dos primeiros convidados a ter o seu dizer no recente Inside Deep Throat (2005), um documentário que junta numa preciosa hora e meia algumas das figuras mais reconhecíveis da cultura americana comentando a importância vital do influente e infame Deep Throat (1972), juntando a estes mesmo comentadores alguns dos intervenientes diretos da equipe que produziu o mais lucrativo filme de sempre na história do cinema. A desculpa de Fenton Bailey e Randy Barbato ao realizarem este valioso pedaço de história é a de contarem como o filme que começou toda a indústria pornográfica (como a conhecemos atualmente) foi inocentemente produzido e os acontecimentos fora de controle que originou, levando a reações negativas espantosas de alguns intervenientes políticos e da sociedade civil dos anos 1970 americanos, que indiretamente ajudaram a compor o mito e o lançaram para o centro da cultura pop da altura. Inside Deep Throat consegue relatar não só a história bizarra imaginada pelo então cabeleireiro swinger Gerard Damiano, a forma como conseguiu juntar uma estranha equipe de produção e de como tornou uma garota de província chamada Linda Boreman, com invulgares 'dotes representativos' e um dos maiores símbolos sexuais dos anos 1970, como também se debruça de forma global sobre todo o resto que envolveu este filme em atos judiciais durante mais de 10 anos e moldou alguns dos atos moralistas de 02 presidentes americanos durante décadas. Se este documentário consegue mostrar ambos os 'lados das barricadas' de uma forma equilibrada (refiro-me aos 'acusadores' e 'condenados', por terem tomado parte num dos maiores atos de vandalismo cultural que descompôs a hipócrita moralidade da época), é também mostrado a forma como toda a indústria cinematográfica mudou, quando a maior parte dos grande estúdios estavam na corda bamba com uma das maiores crises financeiras desde os anos 30, e das confiantes perspectivas de muitos produtores de pornografia tinham ao fazer o gênero quase chegar ao mainstream. E se talvez este documentário tente não entrar pelo caminho da exploração humana que a indústria tinha (e tem) inerente às suas práticas, existem também curiosas pistas de como alguns dos intervenientes se tentaram afastar e até ajudar a combater a indústria pornográfica (como claramente fez Linda 'Lovelance' Boreman) e ainda desvelar (com algum pudor) do staff criminal que financiou o filme e que obteve a esmagadora fatia do lucro, apenas para concluir que com o evoluir do gênero, algo que uma vez foi considerado uma atividade artística - e a palavra artist é frequente pronunciada neste documentário - e que é agora apenas uma indústria interessada em ter o máximo de lucro possível por muito pouco a oferecer. Se actualmente o DVD de Deep Throat aparece não na 'prateleira do fundo' de qualquer sex shop, mas nas prateleiras de cinema mainstream de qualquer megastore (pelo menos na 'Gringa') é porque atualmente esta relíquia do camp dos anos 70 ganhou o seu merecido estatuto e este magnífico documentário consegue, apenas com algumas falhas revisitar (talvez até pelo tipo de formato, já que esta história poderia ser tão longa como uma telenovela) , explicar e validar como este é um dos mais influentes filmes da história do Cinema.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home